29 de março de 2009

Reflexo de um sonho



Se souberes o que sou
Sem ligares ao que pareço
Ai reside o encantamento.
E as palavras são conchas
Que o mar embrulha na sua fome,
De alcançar o anseio de um sonho.
Um tempo só nosso, sem que haja
Nenhuma batalha de poder.
O amor será um templo maior
E a alegria sem ter dor.
Se souberes o que sou
Na simplicidade da descoberta
Te darei o meu amor, o sorriso
Será química de desejo...
talvez nesta descoberta seja
pilar de alabastro na cor,
um branco perfeito que na pele
vai bordando momentos
de grandeza matemática.
Se souberes o que sou...
no tempo de alcançar, asas
para além deste meu céu.
Nesta dança de prazer
o reflexo meu e teu.

24 de março de 2009

Verbo Sentir


Cada vez que te sonho sou cristal transparente
Um fogo de muitas tentações, arde.
Embrulho-me na manta, corpo lasso mente desperta.
Talvez o verbo seja fugir para o lado que mais quer ir.
Nesta dança de abraços vivo um compasso musical
Tango, valsa e tanta espera…
Não há cansaço, é a Primavera a dar-te um beijo
Cinzelado pelo aroma de flores e estás ausente.
Amanhã é outro dia…
Cada vez que te sonho sou pantera, na tua boca
água pura e na minha sofreguidão.
Refúgio advertido na alma, o sentir.
Serei o calar de mágoas a cobrir este silêncio
Apenas porque hoje és doce lenitivo
E para ti é este momento de inspiração.
E serás um príncipe com todas aquelas
Palavras que lanças na minha frente
Para escrever um outro lado de vida.
E sonho todas as coisas, ou não, de cada vez.

20 de março de 2009

Simples questão.


Abri as asas do pensamento


e foi o sonho que entrou.


como janela aberta num mar


de sentidos ofuscados


pela imagem que tenho guardada.


Será que o amor existe?


ou será só o verbo amar


do consumo da alma?


No coraçaõ cheio de etiquetas


libertei a dor da paixão.


E,... docemente encontrei


o meu lugar no teu coração.


Questão simples que amordaça


O meu "império" de lua tranquila.






10 de março de 2009


Hoje cantei ao Universo, voei...

a borboleta azul pousou na minha mão

sorri para ti...neste constante riso

de Primavera a florir.

E era uma vez...

Música doce a sentir

o som mais simples

violino a vibrar

a sinfonia do amor.

Hoje...era uma vez...


9 de março de 2009

Boa noite


Em ar rasgado pela poeria das estrelas
boa noite sorriso de lua...
na penumbra da luz, solidão.

4 de março de 2009


Talvez o romper da aurora seja só hoje
o amanhã é o inesperado
a rosa tem esse cheiro...
no teu sorriso vi o cantar da ave
porque és... e, sou inquietude.